Crônicas paulistanas

Transporte: um rito de passagem… De passagem mesmo! A passagem que você pega nos bolsos e passa na catraca à espera do busão ou do “lagarto de ferro”, como outrora vi o poeta falar. Mundos? Os mais variados possíveis: universos particulares que se manifestam encapsulados em fones de ouvido. Alguns, a propósito, se expandem deContinuar lendo “Crônicas paulistanas”