Saúdo-te, graça evocada

Saúdo-te com todo o vigor
a letra transcorrendo em duas palavras,
a vontade esperneando em borboletar
o ímpeto fenícico que das cinzas ressurge.

As canções fazem sentido,
transparência nas tuas orbes,
Máquina do Mundo aprazível
que belo engenho!
Muito me admira teu criador,
quem quer que seja
ter te conduzido à vida
e dela te fazer singular.

É nova poesia? Não, confesso,
já teve mais perniciosas antes
mas cada performance é divina
cada respiro faz sentido
nesse urbanoide caos que vivemos
te vejo, flor-de-lis primaveril
a acossar sem dó nem piedade
a alma do poeta…

Que deseja a Máquina do Mundo
como reflexo do epifanico saber
do vórtice do frenesi e do Amor livre.

Faça-me o favor: escuta e prestifique
pois meu convite é direto:
a saudação e tua graça evocadas
nada mais são
do que um convite
de desflorescer
a vontade do poeta.


Ouvindo... Elton John: Simple Life

Momento Poesia

Verdade (Dolorosa)

E de que adianta,
propor um novo contento,
se neste meu intento
feridas obstinadamente construir?

E de que adianta,
nessa angústia em passada,
o tardar duma nova alvorada
seu beijo desejar e nunca possuir?

E de que adianta,
nesse tormento irascível
o afligir-se insensível
pousar nessa bela amizade?

E de que adianta?
Num momento obtuso,
perder-te em meu recluso
confidente, austera beldade?

Sou um péssimo fardo egoísta,
que mal conseguiu distinguir
o furacão da brisa.


Ouvindo... Lone Justice: You Are The Light

Momento Poesia

Divisões

Não me enxergo mais:
Sim! Estou me vendo
cindido em dois materiais
oscilando ao som do vento.

Tormento? Qual? Imagina,
sou forte…
Ai de minha sorte,
a morte que se aproxima!

Em cima? Sempre no topo,
meu escopo?
Subterrâneo no mundo,
Estou por baixo, o fundo do fundo.

Amor?
Não há mais,
espero que encontre neste momento
outros melhores jograis.

Ais… Ais…
Doem para sempre,
nunca! Jamais!


Ouvindo... Cranberries: What’s On My Mind

Curiosamente, não lembrava que “Break up” significava isso. Prova de que meu inglês não está tão ruim assim.

Momento Poesia

Para quem não conheci


Espero…
todo santo dia
alvoroço de alforria.

Espero…
lançar-se à sorte,
este contundente convite à morte.

Aguardo…
e indevido eu me abstenho
da briga que eu me contenho.

Aguardo…
resvalo à deriva
sem sequer pagar minha santa dívida.

Espero e aguardo…
sua desconhecida presença
aguardo e espero…


Ouvindo... White Stripes: Girl, You Have No Faith In Medicine