Momento Poesia: Transcendência

Rotina diária, inclarividenteo ocaso de um alucinógenotransformando a realidade: O que antes era cinza, hoje contentelançado ao prognósticoda irresoluta inverdade Se dissipa em lances vertiginososmalabarismos metaplasmáticossequências de zero sendo divididas continuamentee astronômicos domínios compondo sinfonias cognitivas Visões da décima primeira dimensãotáteis, avatares e segunda pele mesclam-senesta ulterior realidade, compondo fragmentoscomputacionais virtualizando seu plano unívoco… UnívocoContinuar lendo “Momento Poesia: Transcendência”