Estórias Abensonhadas, de Mia Couto

Edição em Pauta COUTO, Mia. Estórias Abensonhadas. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.155 páginas. Segue notas da contra-capa: Depois de quase trinta anos de guerra, Moçambique vive agora um longo período de paz. Nestas Estórias abensonhadas, o premiado escritor Mia Couto [Beira, 1955-] capta um país em transição. Numa prosa poética e carregada das tradiçõesContinuar lendo “Estórias Abensonhadas, de Mia Couto”

Alice no País das Maravilhas

Por Lewis Carroll Tradução de Márcia Feriotti Meira Este livro é uma das mais famosas obras-primas da literatura universal destinada ao público infantil. Alice no País das Maravilhas (1865) são fantasias oníricas e lúdicas sobre a realidade e a linguagem. Explorando a aparente ausência de sentido em sentenças gramaticalmente corretas, Lewis Carroll foi um dosContinuar lendo “Alice no País das Maravilhas”

Resenhas Filosóficas: Dez

Um Manual para a Masculinidade Erótica KIERKEGAARD, Sören; Diário de Um SedutorISBN 85-7232-525-5Trad.: Jean MelvilleEd. Martin ClaretSão Paulo, 2002 Misture a confiança de um sujeito em seu repertório argumentativo, e o frescor juvenil de uma moça ainda não experimentada: eis a receita que é feita de escopo a obras como essa. O teólogo e filósofoContinuar lendo “Resenhas Filosóficas: Dez”

Cyrano de Bergerac

Escrito por Edmond Rostand O poeta e dramaturgo francês Edmond Rostand (1868-1918), nascido de uma família provençal rica e culta, escreveu suas peças teatrais segundo os temas do figurino do Romantismo. Em Cyrano de Bergerac inspirou-se no escritor, livre pensador e soldado Hercule Savinien de Cyrano de Bergerac, que viveu entre 1619 e 1655, célebreContinuar lendo “Cyrano de Bergerac”

As Aventuras de Tom Sawyer

Escrito por Mark Twain Precursor da literatura autenticamente americana, Mark Twain (pseudônimo de Samuel Langhorne Clemens) não se deixou influenciar pela entonação européia e escreveu no linguajar e na gíria de seu país. Os principais personagens que criou saíram das pessoas simples e rudes do interior, cuja vida, até então, nunca tinha entrado nos livros.Continuar lendo “As Aventuras de Tom Sawyer”

Iracema / Cinco Minutos

Por José de Alencar Machado de Assis referindo-se à Iracema, de José de Alencar, disse: “… espera-se dele outros poemas em prosa. Poema lhe chamamos a este, sem curar de saber se é antes uma lenda, se um romance: o futuro chamar-lhe-á obra-prima.” Iracema é a expressão máxima do nosso nativismo romântico. Tendo como panoContinuar lendo “Iracema / Cinco Minutos”