Metarrealidades Aporéticas e Literásticas: A Máquina, crônica 5

Dedicado a impressões de N. Y.


Eu tenho um severo problema de saturação de informação visual desde dois mil e cinco. Acho que os dezoito anos trazem consigo, misticamente, uma desativação da capacidade cognitiva de filtrar informação visual relevante. Quase entrei num pinel por causa disso à época – por isso e por outras coisas – mas, acreditem, os tucanos da paulistoide urbe fizeram a única coisa boa, que era diminuir tal fluxo – acho que eles pensaram em mim, ou no pior dos pesares, constituem O Programa que tinha como intuito que eu não revelasse o que pretendia revelar.

Hoje, sinto saudades daqueles tempos de propagandas entoxadas na rua. (…) Continuar lendo

Anúncios