Confissões [24]

Eu vi teu rosto, tão linda, em um sonho, carinho de meu coração. Teu rosto, desperto, me causou uma sensação fascinante. Fascinante por ser assustar deveras. Jamais o susto do Horror, extremamente o contrário: é o susto daquele Destino, que não deixa a gente fugir. É aquele susto que persiste, insiste e divaga, por tempos […]