Hiperatividade

Tarde da noite, e eu aqui acordado, imaginando diálogos mentais carregados de verossimilhança. Trazendo fantasmas pro sono anestesiando não mais o repouso calibrado em pílulas behavioristas. Talvez o gengibre deu uma sacudidela ou a canela em excesso, eu não sei, convém, agora, pôr-me a me dissipar. Há diferentes latências entre mim e outros humanos uma […]

O último porta-voz de Mnemósine

Para  Uma civilização (mais) inteligente (que a nossa), Aterradoras saudações, Numa época como a atual, escritos literários – da qual este modesto manifesto faz parte – são terminantemente proibidos. Em 2 de abril de 2024, após muita pressão popular por parte da comunidade eclesiástica brasileira – a qual inonimo aqui em detalhes por motivos de […]

A Revolução dos Bichos

Erros do mundo: como repará-los? Porventura pensou para quem isso perguntas? A mim? Artífice majestoso, da triunfante lábia mágica, o evento, antes ordinário agora novas feições adquire; não mais o tempo admite os ratos de porões acuados, os sapos brejeiros às cegas com msoquitos e as raposas soturnas covardes… Os tempos são outros; fui passado, […]

Repouso-Letargia

Eis! A amnésia coletiva não havendpo mais motivos para se erguer a voz. As estradas continuam rodáveis com seus buracos, sim! mas rodáveis. Compraram a imersão do desvario querendo nominá-la e descaracterizá-la. Isso que dá, Magnânima Tétis, compartilhar com outrem tua esplendorosa Orbe. Me recuso, neste caminho simplesmente ordinário ver o Barão, em pé, intacto. […]