Confissões [12]

Mas amiga, alegria! Que eu quero me alegrar, eu quero te alegrar, pois que uma alma maternal está me alegrando, movendo o vazio que havia em mim pra outro lugar. Não que eu veja flores, não que eu veja coloridos… Estou sob o mesmo céu cinzento, estou sobre o mesmo concreto. Apenas não fico tão cinza quanto o céu e não me incorporo ao cimento.

Fico tão feliz ao saber que, com algo tão simples, posso dar novas perspectivas a nós… Descobri que carência eu tenho de ti: não é bem paixão, não é bem amor… É mesmo aquela necessidade de falar bobagem sem me sentir penalizado pelas máscaras que há muito me aturdiam… É a possibilidade de não ter que ficar enterrando minha sinceridade diante de ti, amiga, de dizer o que penso dessa vida, de dizer o que quero, de dizer o que penso de você, e, antes de tudo, de te escutar, de dividir contigo minhas alegrias, sem qualquer compromisso sério social de troca mercantil.

Vamos, amiga! Divida essa alegria, a seu jeito, comigo… Posso talvez me sentir desamparado na próxima rocha, mas eu sei que estará ao meu lado, e eu estarei do seu…

Falando bobagens a mil! Smiley de boca aberta


Ouvindo... Crosby, Stills and Nash: Since I Met You

Crônicas Atrás do Motorista

Meu dia termina, naquele emaranhado cinzento, mais rápido que o rotineiro. Pego minhas coisas, inclusive me esqueço de deixar de prontidão a carga de meu celular, o que iria, certamente, gerar a abstinência de canções de distração nesse odisseico caminho… E eis que, quando submetido a tal situação, muito do que planejo fazer da minha viagem muda completamente.

Continuar lendo

Derradeiras Epifanias (Finitudes e Iniciativas)

Que ventura, se presente ao ambiente,
nesse desvario inconcluso alicerçado,
no conhecer-se como ser vivente
na tecnológica proteção sendo ameaçado

Penso, logo existo, não responde tantas perguntas
quanto o motor imóvel aristotélico,
a linguagem não-verbal apresenta nas nuances
as curvas longuilíneas e amorfas
dessa Pandora descendente
que persuade minha harmonia.

Harmonia? Sim, ela existe, mas diferente
da apolínea ordem lógica, se manifesta
nos Caóticos matizes de cores esvoaçantes
que perpetram seu fluxidio vórtice de profusão

Perfaz, solicitude, sua veracitude perpétua,
projeto em construção incessante,
desde aqui, agora e em diante
nas curvas dos velhos hábitos aqui dispostos
apostos novos regimentos de ígnea proporção
da sinceridade premente e solícita

Epifania? Te abraço com carinho,
se sempre de mim fizer uma pessoa melhor!

Sempre e sempre!


Ouvindo... Eagles: Those Shoes