Uma Carta Solta no Correio

Leia apenas se você tiver estômago forte. Os correios decidiram levar esta carta para uma benzedeira, tamanho o descaso e o negativismo que havia nela. Seria isso uma carta de amor? São Paulo, 22 de Abril de 2011 Olá, querida… Já é a décima correspondência que te mando, e acredito que será sem resposta… SeiContinuar lendo “Uma Carta Solta no Correio”

Momento Poesia: Transcendência

Rotina diária, inclarividenteo ocaso de um alucinógenotransformando a realidade: O que antes era cinza, hoje contentelançado ao prognósticoda irresoluta inverdade Se dissipa em lances vertiginososmalabarismos metaplasmáticossequências de zero sendo divididas continuamentee astronômicos domínios compondo sinfonias cognitivas Visões da décima primeira dimensãotáteis, avatares e segunda pele mesclam-senesta ulterior realidade, compondo fragmentoscomputacionais virtualizando seu plano unívoco… UnívocoContinuar lendo “Momento Poesia: Transcendência”

Memórias de Setembro

No começo de Setembro, tivemos a semana do saco cheio, e a princípio, poderíamos ficar de pernas pro ar, mas… Eis algumas memórias do quarto semestre: Segunda da Semana da Pátria: a cara-de-pau em comunicar-me com pessoa desconhecida em ônibus (fato externo) e os estudos de corpo presente com a Erika ; Sexta da SemanaContinuar lendo “Memórias de Setembro”

Momento Poesia: Oceanphoenix

Há momentos em nossa vida, que precisamos transcender as barreiras espaço-temporais Refaz, na tua ausência permanente, a presença-deusa em ti congressa, queira, possessa a tua espada lancinante versa e anversa na alma impressa, produz em mim calor gritante nesta tua producente arma sincera. Oceano de mares doces,Ares de jasmim frutífera em cores, peço humildemente, presenteContinuar lendo “Momento Poesia: Oceanphoenix”