Tudo diferente!

Um Balanço Parcial Destes Tempos de Férias

Smiley festeiroSmiley sexy De alma lavada, com o tempo devidamente ocupado, revelo a vocês qual o sete que pinto durante esse período de recesso.


Desde as duas últimas férias, estabeleci como meta ser em alguma coisa produtivo para proveito próprio. Talvez muitos não vejam toda essa produtividade. Isto é porque são diversos projetos pessoais sendo levantados, alguns ainda a iniciar; mas outros mais evidentes, vocês estão acompanhando por todos os lados em tudo o que faço.

Como, também, ninguém é de ferro nesta jornada odisseica, decidi fazer de uma data que não tenho por muito apreço passar em casa – a virada do ano – em algo muito diferente: em uma praia. Claro! Histórias tenho para contar de acerca de poucos vinte minutos vislumbrando os estouros na orla da praia, mas como todo escritor deve por fazer de seus acontecimentos, causos incríveis (sem serem fantasiosos), aguardemos uma oportunidade de ouro para elucidar tais fatos [mesmo porque não hei de revelar todos os reais personagens envolvidos na ocasião].

Com um começo diferente, decidi, já desde os primeiros dias de férias, ser prestativo. Desde as férias de inverno passadas, já fazia auxílio a estrangeiros para aprendizado em português – e continuo fazendo, com uma relativa frequência, a ponto de o site catalogar-me recentemente como um dos 500 mais produtivos instrutores na língua [claro, quero chegar ao posto dos duzentos no fim das férias, e ainda poder fazer disso um rendimento. Bastam as orientações de um colega para uma carta de apresentação]. Saibam mais, procurando por mim em Computador http://www.livemocha.com .

Os projetos literários, garantidamente, estão presentes nessas férias também. Eles estão visíveis em meus outros dois blógues [acesse aí na esquerda, gente!] e dispensam comentários.

Ah… Mas também não vivo só do presente… Estou relembrando um pouco da minha tardia infância, jogando um pouco de Pokémon durante as semanas últimas.

Leituras? Sempre que possível. Já li ao menos uma vez um livro dum sugerido clube de leitura. Na real… Perdi a conta de quantas leituras já realizei nesse meio tempo. Ainda tenho a melhor gramática de minha vida em mãos, auxiliando naquele primeiro projeto colaborativo que descrevi acima.

E ainda conto a vocês que “” não saiu em livro por duas razões: uma, que não tenho todos os contos adicionais feitos; a segunda, que mandei o texto para o editor de textos fazer uma bela hipercorreção – e deixar tudo uma porcaria – sem salvar alguma cópia, e agora tenho que analisar minuciosamente para evitar um livro pedante, ao menos onde deveria ser espontâneo, que é nos diálogos das personagens.

Bom… Denunciado o meu programa de férias, espero que vocês curtam tudo que há de vir nos próximos tempos, dentro dos meus trabalhos. Bons fluidos a todos!


Ouvindo... Black Sabbath: Black Sabbath

Publicado por Potingatu

Estudante de Língua Portuguesa e Linguística pela FFLCH - USP (2010-5), entusiasta e experimentador do máximo de artes que for possível.

%d blogueiros gostam disto: