Radar Musical: Cinquenta e Um

Coldplay

X&Y

[Capitol, Parlophone, estúdio]


Representando com classe e dignidade o fim deste primeiro, decisivo, simbólico e necessário primeiro ano de Letras na USP, a aquisição deste álbum – sob condições de verdadeira pechincha, na mais profunda cara-de-pau que o CDC nos ampara, logo, não configurando como algo punitivo – representa uma conquista triunfante de colecionador de CDs [podemos considerar 51 álbuns como uma coleção já]. Necessitando encontrar um álbum que fosse up, elaborado, este veio a calhar com preço de mostruário que não lhe pertencia, e que a toque de caixa foi ficando assim… Economia de quinze pilas!

X&Y remete a tempos de 2005, divisor de águas em minha vida. Tem uma música neste álbum que na primeira audição, naquela data já tão supracitada noutros lugares internet afora, que pensava o computador “falar comigo”, pulsar energicamente com meu pensamento. Mas não era. Era apenas o toque de feeling de “Talk” com direito a riff de Kraftwerk, álbum já resenhado aqui.

Com um aspecto grandioso, muito piano, músicas expressivas, o álbum também catapultou a atenção da banda para o mundo. A banda deixou o status de mais uma banda britânica, para os leigos, e fez nesta última década o que o Radiohead se propôs a fazer alguns anos antes. Claro… Com o jeito Coldplay de ser.

Setlist

  1. Square One: o clima espacial mostra para o que veio… Eu senti uma bateria eletrônica? Eu senti um riff? Nós sentimos o álbum.
  2. What If: gostei do corinho, mas faltou algo aqui que prendesse a atenção (nota: eu estava decodificando o “Make Trade Fair” da última página da cover do álbum)
  3. White Shadows: uma mostra dos tempos vindouros (diga-se “Viva La Vida”)… Sei lá! É especulação de leigo mesmo, e daí?
  4. Fix You: um lullaby do Coldplay? No começo parece… Mas depois você se surpreende.
  5. Talk: é pessoal… Toda vez que ouço essa, dá aquele chilique de música boa, mesmo sendo uma versão. Tudo contribui para a “desmaquinalização” do original. Dica: ouça com reforço nos graves e esqueça-se do mundo por cinco minutos.
  6. Faixa de destaque X&Y: da música orquestrada para a experimental existe uma linha tênue. Essa aqui é uma prova evidente disso.
  7. Speed of Sound: a segunda parcela do álbum começa suntuosa, bem cara de raiz do Coldplay. Que insistência em dividir o álbum foi esta? Tempos de vinil?
  8. A Message: acústico que me persegue! Os meus melhores álbuns sempre tem coisas assim.
  9. Low: uma pesquisa mostra que não é só “Talk” que carrega notáveis inspirações. E os falsetes de Martin, quem diria?…
  10. The Hardest Part: essa canção super-otimista superou as expectativas do gênero e se tornou, rapidamente, ícone da música global, sendo executada em rádios diversas. E o clipe, gente? Sério… Nada mais artístico que aquela performance.
  11. Swallowed in the Sea: um vocal e uma orquestração coral crescente, voilá. Uma canção rápida… E o álbum está ótimo, mas eu quero cama. Esse é bom para se ouvir à noite.
  12. Twisted Logic: parece música saudosista. É grandiosa, densa, e difícil de ser classificada como digna de encerrar o álbum – isso para o atento que no primeiro instante de silêncio já desliga a reprodução. Nesse momento, os desavisados são bem-aventurados…
  13. Til Kingdom Come: … porque após meio minuto, há uma canjinha pra encerrar de vez o álbum, com bastante categoria, violão e tudo aquilo que faz os bons álbuns que possuo.

Grandioso como a banda queria?

A crítica foi a favor. As músicas são bem preenchidas. Pouco mais de uma hora que vale a pena. Mas ainda, pra época, surgiram álbuns melhores. Modestamente:

EstrelaEstrelaEstrelaEstrela e 1/2


Technorati Marcas: ,

Ouvindo... Coldplay: What If

Novidades na USPianeia: segundo semestre já registrado. Em breve, algum material extra pra vocês.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s