Momento Poesia

Daqueles mais simples (III) ou Linguagem


Nasci uma folha em branco…

Quem diria! Meu vizinho
usa o joelho como caixa d’água!

Pego uma tesoura
porque seu cigarro de maconha
faz mal à sua saúde.

A casa tem marido
e ele também pega fogo?

Quem queimou a coisa para ela ficar escura?

O prejuízo te roubou?
Ele é tão ligeiro assim?
Quer que te ajude no B.O.?

E daí? Tanto jogador muda de time…
Você não acha isso normal?

Ai, ele é um padeiro horrível…
dizem que deixa
as roscas passarem do ponto.

Ei amiga,
quer um biscoito com água?
Tá ali, perto do lago
onde mataram um ganso.

Eu sou um assassino…
e no lugar do seu funeral,
haverá um show de stand up.

E assim,
minha folha em branco,
foi preenchida com coisas de duplo sentido.

Será que é tão simples assim?


Ouvindo... ZZ Top: Gimme All Your Lovin’

Publicado por Potingatu

Bacharel e Licenciado em Língua Portuguesa (2010-7), FFLCH / FEUSP. Aspirante-a-mestre-acadêmico não-qualificado em Filología e Estudos do Discurso em L. P. (idem, 2017-8). Pesquisador juramentado diante do MCTI de Marcos Pontes e com préstimos ao 🇧🇷. Sigamos!

%d blogueiros gostam disto: