Proêmio… E o início de tudo

Documenta ó Musa-Mor, os meus feitos
de pessoa austera e vívida, dês’
que, distinte à cidade italiana
deslocado esteve, aprouve destarte
e distado de seu leito maternal
concebeu-se a digna honra audaz de ser
paulistano uspiano em moradia
preto-terrense e, assim, desafia
todas as regras espaço-temporais.

(USPianeia, Livro 1, vv. 1-9)

Em toda a minha vida, quis me envolver num projeto grandioso, que pudesse criar em mim uma realização pessoal, mas nunca soube qual ele seria…

Até o ano passado, sequer sonhava com a possibilidade de ser USPiano. Hoje esta possibilidade não é tão-só real, como também o meio de subvertê-la será mais complicado. Não há mais como voltar atrás nesta decisão.

Hoje, sei que o curso que faço na nobre unidade da FFLCH da USP não forma escritores, e sim, pessoas capazes de lidar com os fenômenos da língua e da linguagem.

Mesmo assim, quero dissecar todas as possibilidades de escritor que tal vivência de quatro a cinco anos promoverá a mim. USPianeia é uma realização disso.

Até o presente momento, me deparo com quase 200 versos, que irão estender-se indefinidamente até o fim do curso. Meu objetivo é descrever poeticamente os fatos que me conduziram para a USP e o que presencio por lá de maneira poética, por assim dizer.

Neste blógue, serão colocadas ideias que combinem muito bem com o projeto, epopeias menores (aguarde, mana smile_tongue) e servirá de memória de importantes acontecimentos presentes necessários de serem especificados posteriormente, quanto mais próximo eu for chegando do presente momento da composição deste material.

Isso não significará o detrimento de outros projetos em andamento (este é o último que pretendo montar individualmente, e definitivo). Brejo do Sapinho, meu blógue mais genérico e pessoal, continuará a ser a cartada pública de brainstorm de ideias gerais, resenhas filosóficas e outras miudezas preciosas.

A quem puder presenciar este meu trabalho por aqui. Digo com toda a certeza: Parabéns. Você é um habilitado a colaborar com esse projeto. Sinta-se recompensado por todo momento que você deixar sua contribuição neste espaço.


Abraços e pôr lápis em punhais.

(Um bom decassílabo, não acham?)


Ainda mantenho os mesmos costumes de tempos de Brejo do Sapinho.

Ouvindo... R.E.M.: Everybody Hurts

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s