A Cidade e as Serras

Por Eça de Queirós


Eça de Queirós, considerado o maior romancista de seu país, inaugurou o Realismo em Portugal.

O conjunto de sua obra, incluindo artigos e cartas, traça um panorama crítico da cultura e dos programas sociais e políticos de seu tempo. Seu estilo, que modernizou a prosa portuguesa, é límpido e preciso, e seu tom, cáustico e mordaz, desnuda os vícios da sociedade portuguesa do fim do século XIX.

A Cidade e as Serras (1901) é uma deliciosa sátira dos progressos ainda canhestros dos tempos modernos e reencontro do romancista com a paisagem de sua meninice. Vê-se também aí, no jogo dos contrastes, o apego nostálgico à essencialidade honesta da vida ainda natural e limpa do interior.

Fonte: Divulgação / Ed. Martin Claret


A vida urbana sempre incita as mais fascinantes ilusões de um mundo frenético, sempre de posse de histórias a serem contadas, de bagagem a ser apreciada; isso para quem não está inserido no seu contexto. Neste livro, é retratado esse “fascinante novo mundo moderno” pelo ângulo de visão de quem nele sempre viveu desde a juventude, ainda em sua alta sociedade, o que pressupõe alguém a contento com as facilidades do mundo moderno, e de um provinciano – o narrador da obra, propriamente dito – que temporariamente, se vê enfastiado do “insosso” mundo dos pequenos vilarejos.

A Cidade e as Serras, no entanto, mostra um apreço pela vida simples dos pequenos vilarejos, apresentando Jacinto, uma pessoa que desde a juventude se vê vivendo na suntuosa Paris do século XIX, entre cortesãos e pessoas da alta sociedade, uma farta biblioteca e uma rotina que chega a lhe ser entediante a certo ponto da obra.

Nota-se uma radical mudança, mesmo que muito relutada, a adotar os simples costumes das pequenas vilas, coisa à qual, recomendo a leitura.

Qual o Diferencial?

O diferencial reside justamente no enredo, em que as preferências chegam a se inverter entre Jacinto e Zé Fernandes; nos diálogos vazios e imediatistas; e na estrutura realista da obra, à qual não faz rodeios acerca de expectativas amorosas que chegam a ocorrer em determinada parte da trama.

Avaliação

Cotado pra lista do vestibular da FUVEST 2010, leia-o sem qualquer pretensão e com tranquilidade para deglutir as densas informações.

starstarstarstar



Ouvindo... Besos Mojados: Wisin y Yandel (RadioActitud.com

Publicado por Potingatu

Bacharel e Licenciado em Língua Portuguesa (2010-7), FFLCH / FEUSP. Aspirante-a-mestre-acadêmico não-qualificado em Filología e Estudos do Discurso em L. P. (idem, 2017-8). Pesquisador juramentado diante do MCTI de Marcos Pontes e com préstimos ao 🇧🇷. Sigamos!

%d blogueiros gostam disto: