Momento Poesia

O Cerne


Dito verme,
O cerne literário recebe,
Um modesto usuário,
A roedor classificado.

Buscando a atenção, pretere,
Nas palavras da intersubjetividade,
Nos conceitos pedagógicos e na Beatricidade,
O Quental, Antero antes que se sugere.

Endividado com seu mental aspecto,
O camundongo, submundo, em protesto,
Busca seu espaço numa luz, distinto:
A luz da face humana do Iluminismo.

Renascentista, compondo em processo,
Absorve palavras, converte em versos,
As aspirações acadêmicas que se vislumbram,
Num centro frenético, onde mentes se agrupam.

Dito verme,
Um modesto usuário,
O cerne literário recebe,
A roedor classificado.


Ouvindo... J.M. HARMONY: Karine (Tropikalambiance Radio | Hosted by www.cyber-streaming.com)

Anúncios

Momento Poesia

Tu, Íte!


Mensagens curtas,
Ao toque das missivas,
Uma centena, quatro dezenas,
Mas sempre bem esclarecidas.

Dirijo-me à querida Íte,
Tu, pessoa da mais querida estirpe,
Conclamando seus pensamentos,
Na cadência frenética do digital movimento.

A quem me dirijo? A um, dez?
Não. A makis de duas mil e quinhentas Ítes.
Que presenciam os dizeres, que juntos, conduzistes,
Ao reivindicar suas proposições a protestos.

A ti, Íte, dirijo um belo Tu, a nós.
Íte, tu que aqui me conduziste,
No amplo conceito do que eu visse,
Ao soar dos mandarins e rouxinóis.


Ouvindo... Angel & Khriz: Carita De Angel (Reggaeton Channel)