Momento Poesia

O Cerne Dito verme, O cerne literário recebe, Um modesto usuário, A roedor classificado. Buscando a atenção, pretere, Nas palavras da intersubjetividade, Nos conceitos pedagógicos e na Beatricidade, O Quental, Antero antes que se sugere. Endividado com seu mental aspecto, O camundongo, submundo, em protesto, Busca seu espaço numa luz, distinto: A luz da face […]

Momento Poesia

Tu, Íte! Mensagens curtas, Ao toque das missivas, Uma centena, quatro dezenas, Mas sempre bem esclarecidas. Dirijo-me à querida Íte, Tu, pessoa da mais querida estirpe, Conclamando seus pensamentos, Na cadência frenética do digital movimento. A quem me dirijo? A um, dez? Não. A makis de duas mil e quinhentas Ítes. Que presenciam os dizeres, […]