PDAL

Partido dos Direitos Autorais Legislativos


Não existe um país politicamente mais egoísta que o Brasil!

Numa nação num franco, mas tímido desenvolvimento, era de se esperar que todas as camadas cidadãs brasileiras – inclusive as mais influentes – fossem mais cooperativas por um único ideal: o da construção da identidade física e cultural brasileira.

Mas os ideais podem ser postos de lado diante da triste realidade que encaramos constantemente. Não por obter-se resultados insatisfatórios em quase todas as pastas, mas por uma questão que está cravada no cerne encontrado exatamente destes desserviços.

Trata-se de uma questão de copyright. Sim! Todo ato político, legislativo e/ou executivo, por mais nobre que se apresente, na verdade possui um fundo de propriedade intelectual predominantemente privado e de partilha ausente.

Provas? Consulte um candidato à prefeitura que não assumiu o executivo. Dificilmente, ele entregou seus projetos de condução administrativa ao eleito. Preferiu engavetá-los, seja por sanhices pessoais, por reservar cartas na manga ou até nem pensava neles realmente em época de campanha, deixando o assunto sério após consagrar-se num cargo eletivo.

E, dentre muitos que propõem projetos, dificilmente encontra-se algum leigo que busque, no melhor espírito de partilha, apresentar ao poder oficial qualquer ato legal, sem futuramente aproveitar-se da resposta positiva justamente para se promover.

Portanto, enquanto a classe política e elitista tratar projetos de lei como que de posse própria e intransferível, veremos que o país não se constitui por decretos e leis, mas sim por opiniões, concessões, caprichos e sujeições a vontades que não representam necessariamente as vontades do Brasil. Que não representam os anseios do cidadão brasileiro de moral e bem.



Vendo... Paraná Educativa

Publicado por Potingatu

Bacharel e Licenciado em Língua Portuguesa (2010-7), FFLCH / FEUSP. Aspirante-a-mestre-acadêmico não-qualificado em Filología e Estudos do Discurso em L. P. (idem, 2017-8). Pesquisador juramentado diante do MCTI de Marcos Pontes e com préstimos ao 🇧🇷. Sigamos!

%d blogueiros gostam disto: