Radar Musical: Vinte

Steve Vai - Fire Garden Steve Vai

Fire Garden

[Epic, estúdio]


Depois de tanto experimentalismo para o mínimo, decidi ceder gosto a um professor que possuía num curso de especialização profissional. Este era apaixonado pelo som da guitarra do sujeito em questão, mas nem tanto o álbum que vos apresento.

Também era o que meu bolso ofereceria de oportunidade.

Mas eu, que de crítico deva ser um dos mais benevolentes [e por que eles não podem ser?] já vejo o trabalho em questão como um ótimo meio de expurgar todas as quadradezas do trabalho dos alemães.

Quanto à época, nada muito especial. Tinha entrado na rotina dos trabalhos. Sim, haviam algumas saídas em trupe de amigos confiáveis nos fins de tarde, alguns lanches inesquecíveis, pôr-de-sóis inigualáveis… Boa época que vivia pra fora, não fosse a carga horária díaria útil extensa que fazia.

Setlist

  1. There’s A Fire In The House: parecem aquelas músicas de programas esportivos…
  2. The Crying Machine: costumam definir amostras de Steve Vai como Isso. Fico pensando o que seria o produto de venda.
  3. Dyin’ Day: as cordas conferem clima de canção expurgante.
  4. Whookam: como um amigo diria: "What?"
  5. Blowfish: a canção mais pra cima e com teor de metal vista até aqui.
  6. The Misterious Murder Of Christian Tiera’s Lover: tinha capacidade de se tornar um trabalho com a marca do Vai, mas foi…
  7. Hand On Heart: pela passionalidade, quase que chega a se tornar expurgante de males.
  8. Bangkok: Alguém, por favor, tire as moscas de cima do CD?
  9. Fire Garden Suite: Bull Whip é marcante ao essencial. Pusa Road e seu toque oriental é diferente. Angel Food traz apreensividade e é bem trabalhada. Taurus Bulba traz o melhor elemento Hard Rock que Steve Vai tem.
  10. Deepness: a segunda fase dá um tempo nas cordas e evidencia o vocal, a começar aqui.
  11. Little Alligator: o pequeno crocodilo traz animação a um álbum que estava muito denso.
  12. Faixa de destaque All About Eve: um lindo trabalho que me faz lembrar um clássico e belo filme.
  13. Aching Hunger: embora é o equilíbrio entre o instrumento e o vocal, não tem uma marca registrada à moda de Vai.
  14. Brother: outra linda canção com ares de expurgante de nostalgias.
  15. Damn You: como disse um personagem de novela: "Diacho!"
  16. When I Was A Little Boy: "Fala, Maíso!"
  17. Genocide: uma das faixas mais Hardies, mas me lembra alguma coisa que ouviria no futuro…
  18. Warm Regards: pra terminar, uma mensagem instrumental de felicidade.

Tocante?

Aplausos.

starstarstarstar e 1/2

 


Technorati Marcas: ,

 


Ouvindo... Steve Vai: The Mysterious Murder of Christian Tiera’s Lover

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s