Capítulo Quarenta e Nove

Ata Número Dois

lightbulb Parte integrante do projeto 27L blog-papel


envelope São Paulo, terça-feira, 31 de outubro de 2006

Oito e vinte e cinco, e estou aqui na USP, ou seja, na capital, minha cidade natal. Troco o óculos – estava usando um para ambientes externos. A consultora Anny Karinna está em reunião, o que talvez me permita escrever aqui uma senhora crônica.

São Paulo, cidade dinâmica, rápida, complicada. Seria estranho dizer que isso é um chamariz, um atrativo; uma relação de concubinação cidade-cidadão de tal modo irreversível, irredutível. Inegavelmente, é uma cidade que de algum modo te agarra pelos pés e não lhe solta mais. Narcotificante, se você mostra-se dependente dela, São Paulo te inebria por toda a sua facilidade de serviços e consumo de bens, duráveis e descartáveis.

Sorte minha não ter toda essa dependência por essa cidade, embora confesso o quanto me sinto ligado por ela. Tenho sim uma visão de São Paulo: o protótipo da USP. Fala-se em tecnologia, fala-se em USP; fala-se em pesquisa, fala-se em USP; fala-se em projetos de ponta, fala-se em USP. A USP em São Paulo… A USP é São Paulo, e Osasco é UNIFIEO.

E minha querida consultora está a me atender às oito e cinquenta e três…

E, se uma cidade é a universidade, somos entâo o quê? Os universitários ou os elementos de pesquisa? [na verdade, dizer cobaia é um desrespeito gigantesco à nossa capacidade de opinião e consciência bastante desenvolvida] Como classificar aqueles que têm verdadeiro espírito universitário de busca da essência do saber? Cada pergunta que se engloba num conceito filosófico bastante desenvolvido, de tal modo que uma simples e curta resposta não demonstra total ciência da problemática.

Mas esse organismo complexo que é São Paulo é uma universidade nacional, pois atua em favor da nação. É o coração matemático da Economia, o coração logístico da distribuição alimentar e o coração ferramental da Medicina, sem falar em outros memoráveis atributos.

Assim é esta tão instigante São Paulo… completa.

[Mas não é aquele banco…]

Nove horas e vinte e dois minutos… A consultora Karinna já está a atender. Qual será seu conselho referente a aquele que vos fala?

[…] Já estando em Osasco, aconselhado: preciso mudar ainda algumas diretrizes.


Ouvindo... Genesis: Firth Of Fifth

Publicado por Potingatu

Bacharel e Licenciado em Língua Portuguesa (2010-7), FFLCH / FEUSP. Aspirante-a-mestre-acadêmico não-qualificado em Filología e Estudos do Discurso em L. P. (idem, 2017-8). Pesquisador juramentado diante do MCTI de Marcos Pontes e com préstimos ao 🇧🇷. Sigamos!

%d blogueiros gostam disto: