Observando a Blogosfera

As Referências On-Line

computerstar Leia um histórico sobre as inspirações na internet.


Blogosfera. s. f. Termo coletivo que compreende todos os weblogs (blógues) como uma comunidade ou rede social. [fonte: Wikipedia]


Com certeza, ler blógues para quem quer fazer blógues é via de regra. Fato.

Seguir uma linha de abordagem para atrair determinado público que deseje, seja por amor à escrita ou pelo irrisório desejo de alçar popularidade, é fundamental. Saber dosar o que vai escrever também conta.

Como, infelizmente, vivemos em um país que, seja pela rotina da necessidade do instantâneo, seja pela falta de vontade de dedicar alguns minutos a mais para a leitura de quaisquer coisas escritas na internet, a demanda por blógues com conteúdo é algo a ser requisitado. Mas, como diz alguém por aí: "As pessoas acham o que querem, o quanto querem e o que merecem querer." Então, o comentário fica à reserva.

A seguir, um momento Internas: pensava neste local meu reduto exclusivo para expressão, mas a falta de uniformidade fez-me repensar em um novo projeto, algo mais completo em si. Daí o 35º Fonema. Por uma questão técnico-sistemática, não será possível o renomeio do domínio do BS, para que o blógue pudesse ser conduzido mais a sério (quem levará em consideração um blog carregando esse nome, escrito por uma pessoa séria?).

Mas voltando ao tema em voga. Muitas mudanças evidentes na minúscula blogosfera que entro em contato. Blógues em alta viram sua decadência, outros foram por desconhecimento da represália à má conduta (seria melhor se a internet fosse vedada às crianças em quase toda a sua totalidade). No fim, o que encontrei de relevante desde aquele célebre dia em que escrevi o artigo sobre os blógues que leio, muito mudou.

Alguns, de amigos. Outros, por discreta ressonâsncia nos meios de mídia. A maioria, por curiosidade. Vamos a eles:

  • starstarstarstar Tocando as Rodas: por imprensa. É difícil encontrar um blógue positivo, sem ser ilusório. Tábata Contri sabe fazer isso, e muito bem, mesmo. Como? Contando sua realidade de uma pessoa bem atarefada, em eventos, grupo de teatro e atividades afins. Por que evidenciada? Por ser cadeirante. Mas esse é só um minúsculo detalhe. Afinal, com exceção de alguns hábitos que mudam e alguns obstáculos espaciais que certos lugares oferecem, a vida deles é tão conturbada quanto a nossa.
  • starstarstarstar Taxitramas: por imprensa. Os blógues gaúchos costumam ter conteúdo, mesmo que mais etéreo. Esse não é diferente. A criatividade de um taxista em drenar o melhor potencial de histórias do cotidiano faz com que ser taxista torne-se algo muito interessante. Mas antes de fazer escola de narrador nômade. Vale consultar as regras de conduta do veterano: discrição! O dono, colunista de um expressivo jornal local, tem até livros, frutos dos muitos contos ali evidenciados.
  • starstarstarstar Pink Freud: por curiosidade. Aqui já brinquei de paciente… Quer melhor referência para ser ilógico sem ser desorganizado? Beba dessa fonte… E participe dela também para, quem sabe, ser iluminado pelos habitantes extraterrenos de Capial do Brucutú.
  • starstarstarstar Mil Chopps: por curiosidade. Descendente direto do criativo porém finado Suburbia Tales. Surgiu com a cabulosa iniciativa de alguns amigos conseguirem tomar a quantidade estipulada antes que o Romário, hoje aposentado, fizesse seu milésimo gol, salvo que o gol demorava para sair. Mas houve um desfalque na peregrinação etílica (embora esta gerou uma correspondente internacional pelos bares da Europa) e o blógue está um pouco lento em atualizações.
  • starstarstarstar Projetos Adulterados: indicação do autor. O senhor L. V., um companheiro de teatro bastante crítico e bem posicionado em suas opiniões, demonstra total qualidade em falar assuntos inerentes ao seu cotidiano, bem como criticar, assim como andei fazendo há pouco, a audiência apelativa de blógues sem conteúdo.

Estes são os que mais visualizei nos últimos tempos. Outros não citados, são por não terem tido artigos expressivos há muito tempo ou terem sucumbido. (Afinal, internet não faz milagres).

No próximo artigo, assunto inédito: filmes.


Ouvindo... Led Zeppelin: All My Love

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s