Renovando as Referências Literárias

Porque Ler é a Fonte Vital do Escritor

envelopestar Veja aqui um pequeno radar literário escrito nos nossos primórdios.


Há aproximadamente três anos, vivi uma situação um pouco calamitosa, da qual o principal fator que me salvou era que eu levava em conta tudo o que lia à minha volta. Assim, coisas como "Cuidado! Alta tensão!", que em condições fora do normal, não evitaríamos, eu, obedientemente, obedecia às sinalizações, aos recados e aos comunicados.

Assim, ler também salva vidas.

Sendo assim, passei a valorizar a leitura como algo bastante essencial, em despeito ao tempo que pouco lia, a não ser gibi – graças a eles, não fui um semianalfabeto da vida, que pouco saberia fazer uso da palavra escrita. – Literatura aqui em casa não falta:

São vinte e oito livros, somente da Reader’s Digest, disponíveis para leitura em minha estante. Desses, cinco já me constituíram, pelo menos, uma leitura. Alguns necessitam de uma releitura para refrescar alguns aspectos elucidados que passaram batido na primeira. E para as resenhas no 35º Fonema também.

Fora as literaturas estrangeiras, há as nacionais e lusitanas em casa. A maioria, item obrigatório para estudo no ensino médio. Que eu as leia também em um futuro próximo para não dar margem a parecer que só leio obras estrangeiras.

Vamos, então, às listas, com a avaliação feita por mim:

Os lidos (e, por vezes, a reler)

  • starstarstarstar ASSIS, Machado de. Dom Casmurro;
  • starstarstarstar HERCULANO, Alexandre. Eurico, o Presbítero;
  • starstarstar ALENCAR, José de. O Gurani;
  • starstarstarstarstar AZEVEDO, Aluísio de. O Cortiço;
  • starstarstar BRANCO, Camilo Castelo. Amor de Perdição;
  • ALMEIDA, Manuel Antônio de. Memórias de um Sargento de Milícias;
  • starstarstarstar ANTHONY, Ronald. O Ano Sem Fim;
  • starstarstarstarstar HADDON, Mark. O Estranho Caso do Cachorro Morto;
  • starstarstarstar CONNORS, Rose. Sanidade Temporária;
  • BRAUN, Lilian Jackson. O Gato Que Pegou Um Ladrão;
  • SILVA, Daniel. A Espiã Improvável;
  • SPENCER, LaVryle. E O Céu Se Fez;

Os que Devem Ser Lidos (Em específico, os que estão "pedindo" para isso)

  • DINIZ, Júlio. As Pupilas do Senhor Reitor;
  • BARRETO, Lima. Triste Fim de Policarpo Quaresma;
  • FORSYTH, Frederick. O Vingador;
  • BROWN, Dan. O Código Da Vinci;

E mais outras sugestões que estão por vir nos próximos tempos.

Quero cumprir o cronograma de leitura recomendada por estudos, além de contribuir para minhas enveredações literárias. Não se esqueçam que publiquei O Possante Suco de Tangerina, e em breve estarei prosseguindo com Karta Citina.

A propósito, escreverei um artigo justamente sobre meu primeiro livro aqui, exclusivamente para meus leitores, sobre como surgiu a idéia do livro. Em minúcias.

Em breve, um artigo sobre os blógues que costumo ler (ou costumava).

Acompanhe sempre a seção Explorações Literárias, contendo sempre (quase atualizado em tempo) as literaturas em que estou no presente momento. E em Biblioteca, os livros já lidos, pelo menos, uma única vez.


cake Parabéns a nós, que há exatos dois anos, começamos com esta empreitada. (sim, nós: eu e você, leitor)

Ouvindo... Elton John: Tiny Dancer

Publicado por Potingatu

Bacharel e Licenciado em Língua Portuguesa (2010-7), FFLCH / FEUSP. Aspirante-a-mestre-acadêmico não-qualificado em Filología e Estudos do Discurso em L. P. (idem, 2017-8). Pesquisador juramentado diante do MCTI de Marcos Pontes e com préstimos ao 🇧🇷. Sigamos!

%d blogueiros gostam disto: