Trigésimo Quinto Fonema

Novas Direções

Cada história tem seus momentos únicos, segmentados em uma linha de pensamento. Foi decidido que essa história de múltiplas facetas possuísse esse final.


smile_shades O Auto-Crítico valeu-se de toda a experiência vivida a partir do momento em que, mesmo partindo de um objetivo mais restrito, obteve resultados mais amplos.

Pertencer a um comportamento reducionista, fechado em si próprio não proporciona desenvolvimento significativo. Isso o Exo-Crítico sabia perfeitamente.

Mas absorver toda atividade externa sem uma prévia avaliação jamais fundamentaria um consenso a ser seguido. A dialética eventual não proporciona por si só meios de gerar uma decisão em ultimato. Ela está sempre em constante instabilidade.

Assim, o Autoc e o Exoc eram partes de uma mesma coisa.

Agora, não são mais.

Ser

O que seria?

Não são mais os questionamentos fundamentais do nosso renovado personagem.

Antes o Exoc não era, agora o Autoc não é mais. Isso porque se enterrou. Enterrou-se ideologicamente. Agora torna-se o Alter-Crítico, uma existência situacional de si e do mundo mais crítica e completa.

Empunhou seu futuro para viver em busca do equilíbrio, mesmo sabendo que nunca o alcançaria.

Nesta canção de presente momento
Em que as palavras se perdem no vento,
Na falta de um bom intento.

Um novo momento surge
O raiar do sol vingaria,
Em um novo olhar de alegoria.

O Exoc estava sempre com ele. Apenas tornou-se sua consciência.


Ouvindo... Rod Stewart: You Wear it Well pela Virgin Radio

O Trigésimo Quinto Fonema apresentado até aqui resulta da exacerbação simbólica de eventos ocorridos em uma determinada época do autor. Aguardem por novos ensaios do 35º Fonema.

Publicado por Potingatu

Estudante de Língua Portuguesa e Linguística pela FFLCH - USP (2010-5), entusiasta e experimentador do máximo de artes que for possível.

%d blogueiros gostam disto: