O Vigésimo Sétimo Fonema: Vinte e Quatro

A Odisséia de Haikimi


"Havia uma linda jovem oriental-ocidental, que vivia em um reinado, e com ostentação, luxos como de princesa, e se chamava Haikimi. Esta era muito feliz, a não ser um detalhe: faltava-lhe companhia para dividir seu amor.

Quando, um dia, passara na circunvizinhança de suas terras um mais jovem que ela, chamado Semoni. Este vendia lindas flores, e era acostumado ao símplice perfume que elas emitiam. Embora escolhia as flores mais bonitas, não as fazia com o coração, mas sim por profissão. Chegou a vender pessoalmente suas mercadorias perfumadas para Haikimi, mas não a notou direito. Tratou-a apenas como uma cliente comum, dando-lhe aquela simpática atenção como a que tinha com todos.

Haikimi também fez o mesmo, até ousou olhar com um pouco mais de atenção o estimado vendedor. Arriscou-se a dizer em tom alto, diminuindo conforme as palavras eram proferidas:

— Venha vender flores por aqui mais vezes!

Semoni pôde entender a mensagem com atenção, e assim o fez por mais alguns dias. Certas vezes, Haikimi própria atendia o vendedor, tratando-o na condição de um bom vendedor amigo.

Após algum tempo, um do reinado atiçou o vigoroso coração jovem de Semoni:

— Já notou como ela é refinada, culta, companheira e sobretudo com aquele charme miscigenado, bonita?

E concordando com a opinião daquele súdito, passou a se dedicar melhor na escolha das flores para vender, e o símplice perfume passou a se tornar um perfume caprichado e inebriante. Passou a ter um público fiel naquele reinado, mas sempre reservava algumas flores para vender à Haikimi."

(continua)


 Emma Roberts: I Wanna Be

Publicado por Potingatu

Estudante de Língua Portuguesa e Linguística pela FFLCH - USP (2010-5), entusiasta e experimentador do máximo de artes que for possível.

%d blogueiros gostam disto: