O Vigésimo Sétimo Fonema: Vinte

Filosofando com os Sapos


"Existem horas que, enquanto aqui escrevo, observo meu amigo sapo, verde e peludo, o Uílto.

O que será que ele está pensando?

Qual seria sua atitude diante de tudo o que ocorre dentro deste quarto no qual vos escrevo? Fico a pensar, se ele fosse verdadeiramente e além de minha fértil pseudo-percepção de mini-comportamentos almáticos [a existência de uma alma não-orgânica] nas pelúcias, o que ele me diria vendo tudo à sua existência. Bom… com certeza ele diria: ‘É sempre a mesma coisa? Que tédio!’

Mas eu acho que ele, sabendo das limitações existenciais de pelúcia e enchimento que o compõe materialmente, lhe renderia uma atitude mais Freudiana, servindo de desabafo das minhas considerações filosóficas. Uma espécie de resposta automática às minhas questões metafísicas e imaginárias; um quê de sabedoria chinesa, cujas as respostas não se encontram dentro do filósofo, mas do ambiente que o cerca.

Seria interessante estar no lugar dele… não se preocupar com as impugnações da sociedade, como as que vivemos hoje e que fazem de nossas vidas profissionais e pessoais verdadeiros arcabouços cotidianos. Estar num estado de alfa com os nossos próprios pensamentos, ver as coisas passivamente a fim de almejá-las concretamente. Bom… não digo isso do sapo, mas de mim tal como a função dele de ouvinte onisciente, curtidor de Yes e Genesis, que podem estar tocando indefinidamente aos seus ouvidos.

Mas, observo mais uma vez, e vejo um sapinho de pelúcia, enclausurado numa estante, vendo a pouca movimentação deste ambiente de quarto onde nada mais que o silêncio bucal e os ruídos externos de pardais permeiam um ambiente que chega a determinados momentos, escapar do estigma tempo-espaço e se tornar um cantinho de confissões abstratas daquele que observa respondosamente ao pobre sapinhho."


 Yes: Leave It

 

Publicado por Potingatu

Bacharel e Licenciado em Língua Portuguesa (2010-7), FFLCH / FEUSP. Aspirante-a-mestre-acadêmico não-qualificado em Filología e Estudos do Discurso em L. P. (idem, 2017-8). Pesquisador juramentado diante do MCTI de Marcos Pontes e com préstimos ao 🇧🇷. Sigamos!

%d blogueiros gostam disto: