A Batida dos Pingüins de Pés Felizes [Notas Pessoais]


"Existem hábitos deconhecidos entre as comunidades pingüinescas da antártida. Quando estão com a necessidade de comer peixe, sapateam num ritual de hipnotização para fazer outras criaturas pararem de caçar seus peixes, pois elas ficam amedrontadas com os grandes pingentes de gelo que caem na costa…

Para saber mais, assistam ‘Happy Feet: O Pingüim’

O Brejo do Sapinho é em favor da campanha da universidade local, a UNIFIEO, em sua empreitada aos sapos passíveis de serem engolidos pelos egressos do Ensino Médio. Esses sapos podem causar desacostume de estudos, retardo nas respostas cognitivas-dileracionais e disritmia profissional aguda. Por sorte, os institutos médicos especializados comprovam que esses são distúrbios passíveis de cura, sem deixarem seqüelas. Bastam 1mg/dl de dedicativus estudantis duas vezes ao dia. O remédio é caseiro, e é preparado com as receitas registradas em onze anos de vida escolar [excetuando-se os experimentos com ácidos e bases].

Férias para os adentrados na vida universitária já são iminentes, e este camarada que vos escreve sentirá muita saudade da biblioteca e das leituras sobre Kant…"


 Faith No More: War Pigs

Publicado por Potingatu

Estudante de Língua Portuguesa e Linguística pela FFLCH - USP (2010-5), entusiasta e experimentador do máximo de artes que for possível.

%d blogueiros gostam disto: