Vou te contar…

…como estão as coisas do meu ponto de vista


Atividade, s. f. Qualidade de ativo; faculdade de operar; (fig.) diligência; presteza; em atividade (loc. adv.): no exercício de suas funções (do lat. activitate.)


"Há certos momentos em que percebemos que deixamos o relógio no segundo plano e passamos a perseguir nossas metas. Mas aí observamos que deixamos passar mais tempo do que pretendemos, e vemos que deixamos tantas outras coisas em nossas vidas passarem batido. Não que eu diga que devemos começar dez mil atividades ao mesmo tempo para não terminar qualquer uma, mas centrar-se num único objetivo pode nos alienar de diversas coisas que nos rodeam.

Fins de julho passados para o início de agosto, persegui um propósito inexistente e caí numa crise existencial. Peguntei-me, sistematicamente e filosoficamente, sobre minhas origens, minhas expectativas presentes, entre outros tantos detalhes que deixei-me travar meu relógio biológico. Já me sentia não reconhecer um Sábado, um Domingo, ou uma Segunda-Feira, e confundir cada um desses dias, os dias passavam muito rápidos e as noites, muito lentas.

Nas tevês, eram os desastres de um conflito milenar, ‘pelejas’ inúteis em busca de terreninhos desérticos, objetivos a la segredos de estado, mas que quem realmente leva os fardos de um conflito são os povos pobres que naquele terreno litigioso habitam… vergonhosa situação, criadora de cada vez mais ódio e indignação, perfazendo um círculo vicioso de triunfo do mal…

Quando não as coisas que acontecem fora do nosso grandioso colosso natural verde-áureo – sim, somos abençoados de ter um terreno onde ‘brotam’ as riquezas – são os pequenos empecilhos que ofuscam nossa tão valiosa qualidade natural e pessoal. Somos vistos através de olhos muito constrangidos os nossos representantes legislativos ferirem constantemente a ética e, quando não o fazem, vêem-se obrigados a silenciarem-se, pois há um organismo mafioso parasitando o maior organismo que é este nosso bem-chamado Brasil.

E quando não é sobre os holofotes da imprensa? É sobre as luzes tênues e ofuscadas dos bastidores deste nosso grandioso palco… onde há diversos laranjinhas a mando de elementos ditos ‘espertos’ no leva-e-traz de mercadorias no rejeito social chamadas armas e drogas?

Sem falar nos Katrinas de sempre, nos Bushes anti-terroristas terrificadores, enfim: no Fim dos Tempos.

Pensa que isso não afeta nosso interior, Comunidade Internética? A nós, que dia-a-dia, se vê na constância de uma quaresma permanente, de resistir às tentações e atos ilícitos – por Lei, pois Deus nos deu o livre-arbítrio, desde que assumamos as conseqüências dos atos – para não nos avarentarmos ao luxo, ou nos luxuriarmos lascivamente feitos homens-cães?

Somos sim, vítimas de um canibalismo comodista social de não arregaçarmos as mangas do afinco para lavarmos os pratos da imundícia social…

Mas, quando queremos nos dar a esse serviço de limpeza, em prol daquilo que nos rodeia, que é o nosso ambiente, perdemos tempos preciosos de nossa própria vida… para uns, é uma perda necessária por um ganho social; para outros, uma perda inútil por um ganho inalcançável.

E as eleições estão aí, e o mínimo que poderia ser feito era trocar todos os quinhentos e treze em Brasília por gente inédita naquela Casa, e os outros tantos em nosso – com orgulho de dizer nosso – Brasil afora.

Ficam, enfim, as mesmas velhas perguntas: como podemos aprender a ser éticos?

[mas aí vemos que é uma questão de tempo, e, olhando pro meu relógio, percebo que é tempo de sair da cadeira e entrar em atividade, pois a vida continua, se não para mim, para outros… e com licença, deixe-me fazer tudo o que pretendo fazer hoje, todo dia]


Para animar [ou desanimar de vez]:

 Aerosmith: Cryin’

E mais um daqueles figurões do rock, com sua postura enérgica, representando os ansejos de uma vida melhor…

 

Publicado por Potingatu

Bacharel e Licenciado em Língua Portuguesa (2010-7), FFLCH / FEUSP. Aspirante-a-mestre-acadêmico não-qualificado em Filología e Estudos do Discurso em L. P. (idem, 2017-8). Pesquisador juramentado diante do MCTI de Marcos Pontes e com préstimos ao 🇧🇷. Sigamos!

%d blogueiros gostam disto: