Em Tempo

Rápidas e diretas sobre o mundo da Internet


"Sem essa de dicionário hoje para dar o pontapé incial do pôste. Agora é coisa direta.


Enquanto isso, na terra do tio Sam, onde ‘todo dia floresce a democracia’

[Irônico] Fonte: INFO Online

O sujeito que influencia muitas de nossas vidas por dirigir [hmmm… ele faz isso mesmo?] uma das [não mais ‘a’] maiores corporações do ramo da informática, Bill Gates, está calçando permanentemente o calção e o chinelo, e se aposentando aos cinqüenta. O companheiro Ballmer estará assumindo seu posto. BG estará dedicando-se a programas filantrópicos de educação na África.

Mas, sinceramente, também ajudaria se ele instituísse um outro programa filantrópico para os carentes de tecnologia, e pudesse liberar às comunidades o W98SE, pois…


Aqui, mais perto de você, onde um mundo melhor é uma utopia buscada a passos de tartaruga…

Saiba que pessoas como eu sofrem com a viciosa doença do ‘eu preciso fazer um upgrade’ e do ‘tô com banda larga, memória e tudo mais, mas meu PC tá mais lento que lesma que caminha vagarosamente para curtir paisagem’. Para saber meu sofrimento, aqui vão alguns números [por isso se chamar ‘em tempo’] que expressam a ‘imediatez’ [forçei palavra, hein…] para, por exemplo, dar um refresco à Comunidade Internética, das minhas crônicas, minhas viagens, meus logs sobre o blog e outras coisinhas mais.

Olho no cronômetro… a partir do momento em que requisitei o clique foram:

0:04:53.39 Para carregar a página inicial deste meu espaço para edição.

0:05:14.20 Para visualizar o espaço, quando logado no Messenger.

E, de colírio, incríveis…

0:07:08.53 Para abrir o espaço como se eu não o conhecesse [ou seja, não estando logado no Messenger, mas mesmo assim o sistema acaba carregando-o].

Tecnologia é incrível, eu diria, depois de apresentar esses fatos…


[De fato, esta coluna POP acaba aqui… o resto é um protesto pessoal]


Gostaria, a título de compensação, que essa frustração pudesse ser compartilhada com outros na mesma situação que a minha, que contam com uma ‘super’ máquina nas mesas de casa, e que ainda por cima, não podem ter seu trabalho facilitado para adicionar uma lista de músicas, por se exigir o WMP9, que não pode ser instalado em W98PE, sem falar em outros programas que já não fazem suporte ao tal sistema, tipo o A. Reader 6.0, o MusicMatch Juke Box 9 [que não sei de quem é], e alguns outros programinhas que devem ser mais bacaninhas que umas versões anteriores [sorte por enquanto ainda não precisar citar mais].

Usuários de W98PE, unam-se!

Por um ‘cadinho’ de W98SE… Qual é, MS? Já que o negócio é XPSP2 pra cima, custa ajudar aqueles que estão mais abaixo?

Por que não desenvolver um programa de desenvolvimento independente, mesmo que para os softwares antigos, tal como a concorrente [a maior vantagem dela é essa mesmo, mas confesso que não sou de puxar a bola para ela… fui instruído nos ambientes de janelas, e nada sei sobre os ambientes de pólo sul… hã… deu pra compreender o trocadilho?]. E resolve dividir os direitos de autoria com os desenvolvedores, faz redução de preço, uma campanha um pouco mais maciça de divulgação? Resolve diversos problemas: estimula o desnvolvimento tecnológico nacional, corrige os bugs de sistema, facilita a vida de usuários domésticos que dificilmente podem contar com insumos o suficiente para atualizar seu arsenal tecnológico anualmente… tão fácil… olha que essa receita está sendo compensadora do outro lado da cerca, as corporações estão vendo as vantagens e quando usuários leigos tiverem enfim bases para programar, será talvez o fim das janelas [pelo menos aos parados no tempo, tipo eu].


Pouco pude ter contato com o WXP, mas pude perceber um cuidado um pouco maior em relação com o que veio antes [embora nada bobo seja eu que isso é uma maneira de compensar o insumo financeiro e a ascensão dos animais polares… ráá… outro trocadilho]. Portanto, eu diria: ai se o BG lesse português e deparasse com este que, de repente, não seja o apelo só de quem parece pertencer a uma minoria de donos de 98 para baixo.

As páginas estão ficando elaboradas demais para um processador como este 233 MHz poder respirar. Fica a pergunta: não existiria uma linguagem que reduzisse todo este código-fonte, sem perder as características funcionais de funcionamento para páginas na http? Não seria a hora de pensar um novo formato, mais leve para máquinas antigas [e que, por conseguinte, seriam ‘mel na chupeta’ para a última geração]? Eu, se pudesse [entenda-se como paciência, vontade e conhecimento, mais os insumos], dedicava um tempo em uma nova linguagem para reduzir o tempo de carga de páginas, tipo de portais.

Manifestem-se, sejam desenvolvedores, empresas, usuários casuais ou constantes.

Qualquer comentário sério será bem vindo…"


NÃO ERA ESSA a intenção para essa categoria, fazer um protesto tão longo, mas pessoalmente achava necessário tais comentários. E isso tudo não vale somente para os ‘carentes’. Quem não quer velocidade hipersônica em suas máquinas e a garantia de evitar a obsoletidade o maior tempo possível?

Mas, protestos à parte, estou me engajando numa campanha pessoal em favor dos Laptops, a fim de ter um, e mais rede wireless para ter todo esse exemplo de conforto, mas em qualquer lugar. O primeiro passo já foi feito, estou na comunidade do Orkut dedicada a tal.

Ainda em breve, procuro alcançar tal objetivo, honestamente, e me gabar dos resultados nesse espaço…


Colírio Musical Frank Zappa: Sex [e, se não me engano, para essa época, nessa banda, surge o hoje tão aclamado garoto Steve Vai].

Publicado por Potingatu

Estudante de Língua Portuguesa e Linguística pela FFLCH - USP (2010-5), entusiasta e experimentador do máximo de artes que for possível.

%d blogueiros gostam disto: